Acerca de mim

Lisboa, Portugal
Licenciada em Ciências do Ambiente e uma apaixonada por orquídeas. Email: amrodrigues@sapo.pt

sábado, 6 de setembro de 2014

GERMINAÇÃO IN VITRO



Atualização da germinação in vitro. Apesar da condensação, podemos observar que os protocórmios se encontram num estado mais avançado, alguns (poucos) já apresentam inicio de formação de folhas e raízes. 
Devagarinho, vão crescendo.


Pela primeira vez fiz a experiência de reproduzir orquídeas através de semente.
Como todos sabem este processo não é propriamente um processo fácil para se desenvolver em casa de cada um. No entanto, tenho vindo a observar o desenvolvimento de vários processos “domésticos”, principalmente em orquidófilos brasileiros. É sem dúvida um campo que me despertou uma grande curiosidade desde o início, ao ponto de pensar em experimentar.
Mas, o que fazer se não tenho uma capela de fluxo laminar, o ambiente doméstico não é propriamente o mais estéril e propicio a estes processos.
Pois bem, resolvi então tentar sem câmaras de fluxo laminar, sem ambiente estéril e na minha cozinha.
A primeira fase foi a preparação dos frascos.
A 2ª fase foi preparar o meio de cultura e desinfeção das sementes (cymbidium lowianum – a proveniência também foi de um orquidófilo bem conhecido entre nós). Comprei o meio através do ebay por indicação de um apaixonado por orquídeas.
A última fase foi proceder à sementeira.
Dos 7 frascos que preparei, em 6 apareceram fungos, inviabilizando a sementeira.
O 7º coloquei-o numa prateleira lateral da marquise. Não apareceram fungos, mas também não germinou.
Como precisava do espaço para um vaso tirei-o do local onde estava e coloquei-o no parapeito da marquise.
Qual não é a minha surpresa quando hoje por acaso mexi no frasco e já se vê perfeitamente uns pontinhos verdes (protocórmios).
Claro que no processo todo alguns erros foram cometidos ao ponto de, dos 7 frascos em 6 apareceram fungos. Há que retirar conclusões e nas próximas sementeiras melhorar o procedimento.
Todo este processo foi uma descoberta, como preparar os frascos, como preparar o meio de cultura (quanto tempo devia ficar ao lume), o semear, foi uma pesquisa continua e será agora uma aprendizagem e melhoramento com o continuar desta experiência.
E como se diz, começou agora, uma grande aventura. Espero não ficar apenas por este frasco.

2 comentários:

  1. Que material você usou no preparo do meio, em que as sementes foram colocadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Igor
      Usei um meio de cultura preparado phytamax já com agar agar.

      Eliminar